My Best Friend's Girl

Escrito por Julia Kao - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Natashia



?S POV
Nunca havia tido grandes problemas com . Na verdade, com nenhum dos caras.
... Até ela aparecer.

- Galera, essa é a , minha namorada! - disse quando nos reencontramos após um pequeno período de descanso.
- Olá e muito prazer! Podem me chamar de ! - Ela disse, com o sorriso mais bonito que já vi, estampado em seu rosto.

Faz 5 meses desde que isso aconteceu.
Além de ser linda, é inteligente e legal. E, como trabalha na equipe de produções de shows, ou seja, nos bastidores, ela entende a vida maluca que temos, sendo bastante compreensiva. Ou seja, é uma garota perfeita.
É claro que ficamos amigos dela. Eu só não esperava que fosse me apaixonar por ela.

?S POV
virou amiga dos caras. Em especial do ...
Estávamos no meu carro namorando, mas não conseguia me concentrar nos beijos.
- , você está bem? - Ela me perguntou, depois de um beijo. - Parece preocupado com algo... Não ta nem dando atenção para mim... - Ela diz, fingindo estar brava, cruzando os braços e formando um bico.
é muito observadora.
- Hahahaha! Me desculpe. - Dou-lhe um selinho - Você me pegou. - Disse, suspirando. - Estava pensando... Você e o ficaram bem próximos ultimamente, né?
- Eu e o ? Sim, ele é bem legal.
- Entendo... - Fico em silêncio.
- Hã? O que foi? - Ela pergunta depois de um tempo.
- Não é nada...
- ! NÃO ME DIGA QUE O SENHOR ESTÁ COM CIÚMES! - Ela diz entre risadas. Nada respondo. Ela para de rir quando percebe que estou mudo. - Ai meu Deus... Você ta REALMENTE com ciúmes! Ah, ... - Ela me abraça - Não se preocupe com isso... O é só meu amigo. Nada mais. - Ela me dá um selinho. - E eu só tenho olhos para você. - Mais um selinho. - Agora, vê se concentra mais nos nossos beijos! Estou com saudades! - E ficamos nos beijando por mais um tempo.

Como fui bobo de ficar com ciúmes de um dos meus melhores amigos!
Estava rindo pensando nisso quando cheguei ao estúdio no dia seguinte. Iríamos gravar algumas faixas novas para o novo álbum.
- Nossa, de bom-humor às 8 horas da manhã? - apareceu, com um copo de café na mão. Ele é o que acorda mais cedo de nós. E o ÚNICO que chega no horário.
- Ah, falaí, cara! - Disse a ele ainda rindo feito um retardado condenado.
- E aí. Qual é a piada que eu perdi?
- Haha, escuta só essa! - Conto a ele. - Que idiota, não?! HAHAHAHAHAHAHA! Ficar com ciúmes de você... HUAHUAHAUHUAHUAHUA! - Percebo que sou o único que ri. - ...Cara?
- ... Bom, você não estava errado... - Ele disse baixinho.
- Cara? - Não to entendendo merda nenhuma!
- , eu to apaixonado pela . - diz, me encarando.
PERAÍ. PARA TUDO. O QUÊ?
- ... E estou disposto a tê-la para mim. - diz.
- O quê? Cara, cê ta maluco?! Cheirou café torrado, é? Ela é a MINHA NAMORADA!
- Por enquanto...
- , cara, de boa, cê ta doido. Vai procurar um médico e...
- É, to doido pela . - Ao ouvir isso, dou um soco nele.
- UAAAAAAAH... - entra na sala bocejando - Bom dia, e... EPA, QUE É QUE TÁ PEGANDO?! - Ele me vê segurando pela gola da camiseta, preparando-me para socá-lo, mais uma vez. - ! ! ME AJUDEM A SEGURAR O !
Os dois entram correndo. e me seguram, me afastando de , enquanto segura ele.
- , cara, o que aconteceu? - pergunta, segurando meus braços.
- ESSE FILHO-DA-PUTA! ELE DISSE QUE VAI PEGAR A PARA ELE! - Berro, cego de raiva.
- Xi... - diz.
- Isso é verdade? - pergunta a .
- É sim. - Ele responde, sério - Olha , eu nem ia falar nada, mas você veio e falou debochando da minha cara, que fiquei bravo.
- DESGRAÇADO!!! - Vou bater nele mais uma vez, mas é forte e me segura, falando:
- Calma aí, garotão!
- É, violência não resolve nada! - diz, me segurando também.

?S POV
Pois é. Fiquei puto. Pelo jeito que ele falou, parecia que eu não sou bom o bastante para .
CLARO que não rolou gravação depois daquilo. Nem eu, nem ele estávamos com cabeça para tal. E olha que os caras insistiram até às 5 da tarde!
- É... Acho que não vai rolar. - diz. AH, SÉRIO, CARA? - Bom, o que vocês querem fazer agora?
- Eu tô a fim de umas cervejas... - diz, botando a mão na pança, com uma cara sonhadora.
- EU TOPO! - concorda, como de costume.
- LEGAL! - fala, batendo na mão de e - Vamos no barzinho do Eric!
- AEEEEEEEEEEEEEEE!! - e comemoram. Eles parecem estar bêbados mesmo antes de irem.
Eu e pegamos nossos casacos e nos preparamos para ir junto, mas nos impede, estendendo aquela mão branquela.
- Parados aí! - Ele diz. - Vocês não vão. - Meu queixo cai.
- COMO NÃO?! - Berro. Porra, tava brigado com um de meus melhores amigos, levei um soco e estava com o orgulho ferido. Nada melhor como encher a cara nessas horas. Certo?
- Mals aí, caras... - diz, passando os braços pelo casaco.
- É, mas vocês precisam se desculpar primeiro, um com o outro. - diz, já abrindo a porta. O vento gelado de dezembro entra na sala.
- OS DOIS. - diz, duramente. e saem. Depois ele sorri e diz: - Até mais! - E fecha a porta atrás de si.
- AEEEEE, QUANTAS HOJE?! - Dá para ouvir berrando do lado de fora.
- EU VOU TOMAR UMAS 3, NO MÍNINO! - responde, aos berros também.
Filhos-da-puta.
- Cara, eu não vou te desculpar. - diz.
- Tudo bem, porque eu não vou pedir desculpas. - Ambos sempre fomos muito orgulhosos. - Por que a gente não vê quem merece a ?
- Como assim?
- Uma competição. Vamos competir por ela. Quem joga basquete melhor. Essas coisas.
- Beleza. - Ele diz, estendendo a mão. Aperto-a.

?S POV
- Ah, caras, não acredito que vocês ao fazendo isso! Deixem de ser cuzões e vamos trabalhar logo! - reclama, no dia seguinte. Nossa primeira competição: quem vence no videogame. Estamos jogando FIFA. Depois, iremos jogar GTA e Rock Band.
- Ah, fica quieto aí, ! - Berro. - Tá me desconcentrando todo!
- SEUS BABACAS! - Ele berra, se jogando no puf na casa de e Tim. Este tava puto com a gente.

- CARAS, VOCÊS TÃO BRIGANDO POR UMA GAROTA?! ESQUEÇAM ISSO! - Ele nos deu uma bronca quando descobriu o motivo de nossa briga.
- NÃO É POR CAUSA DE QUALQUER GAROTA! É POR CAUSA DA ! - Eu e berramos juntos. Ele fez um movimento de ?deixa pra lá? jogando o braço e anunciou que iria dormir o resto do dia e fez isso mesmo.

- Ô galera... Temos que gravar as faixas... - diz, batucando na mesa.
estava rindo assistindo à The Ellen DeGeneres Show.
Eu venço essa.
- AEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!! UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!! - Comemoro.
- NÃO COMEMORE AGORA, ! - diz, apontando o dedo para mim. - AINDA TEREI UMA REVANCHE!!!!

?S POV
Fazia uma semana que ligava para e nada. Ele só veio um dia qualquer em casa e disse que era para não nos vermos por um tempo. PORRA, QUAL É A DELE?! CLARO QUE FIQUEI PUTA E MAGOADA COM ELE. CHOREI A NOITE INTEIRA.
Jogo meu celular em um canto do sofá, berrando:
- , SEU IDIOTAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!! - E agarro um travesseiro.
- O que foi, ? - , minha amiga e colega de casa e trabalho, disse, vindo da cozinha segurando uns chocolates quentes. Ela se senta ao meu lado e me dá uma caneca. Tomo tudo de uma vez. - EPA, CALMA AÍ QUE TÁ QUENTE!! - Limpo minha boca e minhas lágrimas. Nem senti que o chocolate estava quente, de tanta raiva que estou.
- Aquele idiota do ... - Digo, fungando.
- Ah, vocês brigaram DE NOVO... - Ela diz, revirando os olhos enquanto dá uma bebericada em seu chocolate.
- Não é isso! Lembra que ele veio semana passada, após o jantar?
- Não...
- Ah é, você tava dormindo. Anyway, ele disse que era melhor não nos encontrarmos mais!
- Por quê? - Ela dá outro gole.
- E EU SEI LÁ?! ELE NÃO RESPONDE MINHAS MENSAGENS, NEM MINHAS LIGAÇÕES, E QUANDO VOU VISITÁ-LO NA CASA DELE, ELE ME EVITA, E QUANDO VOU AO ESTÚDIO, ALGUM DOS MENINOS DIZ QUE ELE NÃO TÁ, MESMO EU SABENDO MUITO BEM QUE ELE TÁ SIM!!!
- É, suspeito... - Ela dá outro gole. - Ah, chocolate... - Ela suspira.
- ME OUVE, AMIGA!!!!
- TA, TO DE OUVINDO, AMIGA!!!!!!!!!!!
- E então, o que eu faço?
- Sei lá, chega lá, derruba a porta do lugar e mande chamar ! E diga que você não sairá de lá até falar com ele!
- É ISSO MESMO QUE VOU FAZER!!! - Digo, me levantando do sofá confiante.
- Oba, posso ir com você?! Quero ver o ... - Juh tinha uma queda por ele desde o dia em que a apresentei para a banda de . E olha que eles se viram apenas uma vez.
- ENTÃO VOCÊ DISSE AQUILO SÓ PRA VER ELE?! - Digo, fingindo estar brava.
- MAS É CLARO!! - Ela grita. - Agora pega logo o seu casaco e a sua bolsa e vamos lá! - Ela diz, pegando as chaves do carro.

?S POV
Eu e estávamos brigando há uma semana e estava sendo difícil ganhar dele. Ora ele vencia, ora eu. Além do videogame, competimos no basquete, futebol, golfe, corrida, kart, boliche, vôlei, até badminton! Agora, estamos na minha casa, competindo para ver quem canta mais alto.
- AAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!!!!!! PAREM DE BERRAR!!!!! - berra. Ele e os caras estão com as mãos nos ouvidos.
- TADINHOS DOS MEUS OUVIDOS!!!!!!!! - choraminga.
- VOCÊS OUVIRAM ISSO?! - berra.
- QUE ELES TÃO FICANDO CADA VEZ MAIS DESAFINADOS?! SIM, OUVIMOS MUITO BEM!!! - responde a ele.
- NÃO É ISSO!!! ACHO QUE OUVI A CAMPAINHA! - Ele anda até a porta. Ele vai abri-la, mas ela abre sozinha, empurrando-o no chão. Cara, essa pessoa é mais forte que o ! o ajuda a se levantar. Eu e paramos de cantar na hora. E a ?pessoa? é , que está na porta com uma cara de poucos amigos.
- MAS O QUE É ISSO?! - Ela berra. Ela e a amiga dela, , estão com as mãos no ouvido também - PARECE QUE ESTÃO MATANDO GATOS ÀS PAULADAS!!!
- Eram esses dois manés aqui. - diz, apontando para gente. Ela olha enfurecida para nós.
- Sério gente, o que aconteceu? Dá pra ouvir da esquina, sem brincadeira. - Juh diz.
- Hehe, oi ... - Digo a ela, que se aproxima de mim com uma cara assassina.
- NEM VENHA COM ESSA, ! O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO?! - Ela berra comigo. - E VOCÊ TAMBÉM, ! QUAL É O PROBLEMA DE VOCÊS?! - Ela berra pra ele e olha de minha cara para a dele e vice-versa. Eu e nos entreolhamos. - É MELHOR VOCÊS ME FALAREM LOGO, SENÃO...
- C-CALMA, A GENTE CONTA!!!

?S POV
- O QUÊ?! - NÃO ESTOU ACREDITANDO NO QUE ACABEI DE OUVIR!
Estamos nós três sentados em volta à mesa de jantar de , enquanto , , e assistem à MTV na sala
? VOCÊS TAVAM BRIGANDO POR MIM?! SEUS IDIOTAS! - Dou um tapão nos dois. - ISSO NÃO É COISA QUE SE FAÇA! ALÉM DE BRIGAREM FEITO UNS IDIOTAS, ME TRATARAM COMO UM PRÊMIO! - Dou-lhes mais tapões.
- Sim, nos desculpe... - me abraça. Bato mais ainda nele.
- E VOCÊ, SEU RETARDADO! FICOU ME EVITANDO POR CAUSA DESSA BRIGA IDIOTA?! EU SOU A SUA NAMORADA!! DEVERIA TER MAIS CONFIANÇA EM SI MESMO!
- Eu sei, me perdoa... - Ele choraminga. Droga, se ele não fosse tão fofinho... E se eu não estivesse apaixonada por ele... Bufo.
- Saiba que eu ainda to puta da vida com você! - Digo a ele, abraçando-o de volta.
- Eu sei...
- E, ! - Digo ao amigo de . Ele me olha com uma cara de arrependido. Ainda bem. - Eu sinto muito, mas eu estou apaixonada por . Fico muito, er, lisonjeada por vocês terem brigado por mim, mas não vai acontecer. Eu só tenho olhos para ele. Me desculpe. - Digo, segurando sua mão. Ele assente.
- Não, por favor, NOS desculpe, . - Ele diz. - E , cara, me desculpe! - Ele abraça o amigo.
- NÃO, CARA, ME DESCULPE VOCÊ!! - o abraça de volta.
- NÃO PRECISA PEDIR DESCULPAS, EU QUE FIZ COISA ERRADA, TENTANDO PEGAR A SUA NAMORADA PARA MIM!!!
- NÃO, EU QUE TAVA ERRADO!!!
- OK, OK, JÁ ENTENDI QUE VOCÊS ESTÃO ARREPENDIDOS! - Digo a eles - Agora vamos nos arrumar logo que eu tô a fim de comer uma comida japonesa! E VOCÊS PAGAM!
- AEEEEEE, COMIDA DE GRAÇA!!!!!!!!!!! - Os garotos que estavam na sala berram.

?S POV
Pois é, não deu. Fui muito crianção e babaca por ter iniciado uma briga com , por causa de uma garota. Tá certo que é fantástica, mas existem tantas outras...
Saio do restaurante, abraçado em , após pagarmos a conta. Aqueles malditos, pediram as comidas mais caras do cardápio! e riem, segurando , que tá bêbado, bêbado. e conversavam, esperando por nós.
- , vamos para casa, estou com saudades! - diz, agarrando o braço do namorado.
- Ah, ok! - Ele dá um selinho nela. Meu coração dói ao ver tal cena. Mas ele a merece. E eu ainda encontrarei a minha .
- Bom, Juh, não apareça lá em casa até a noite! - Ela diz, piscando para a amiga e entrando no carro delas.
- Sua maldita!! - berra de volta.
- Eu sei que você me ama muito! - assopra um beijo a ela e entra no carro. Pouco depois o carro desaparece.
- Vaca, me deixou sozinha... - reclama. Percebo que ela está com as bochechas e o narizinho todos rosadinhos por causa do frio. Ela me lembra um pandinha.
- Quer que eu te leve para casa depois? - Ofereço a ela. Ela abre o maior sorriso do mundo, que faz meu coração dar uma cambalhota.
- Sério?! Ai nossa, muito, muito obrigada mesmo!!! - Ela chacoalha minha mão, animada.
- Eu só preciso resgatar aqueles três bêbados... - Digo a ela. Ela ri.
- Tudo bem, eu te ajudo. - Ela diz, sorrindo novamente. E meu coração dá mais uma cambalhota. - Bom, como a gente se viu apenas uma vez e há 3 meses atrás, você não deve se lembrar do meu nome...
- ... - Digo.
- S-sim...? - Ela pergunta, ficando mais vermelhinha.
- A-ah, n-não é nada, eu só falei seu nome para mostrar que eu me lembro dele! - Respondo gaguejando.
- E-entendi... - Ela diz, gaguejando também. Cada um olha para os próprios pés por um tempo, sem falar nada. Depois, nos entreolhamos e começamos a rir.
- Ei, !! Vem nos ajudar, o quer brigar com o semáforo!! - berra, enquanto tenta soltar de lá, que berra:
- POR QUE VOCÊ NÃO SE DECIDE LOGO, MEU?! VOCÊ VAI FICAR VERMELHO OU VERDE?! NÃO DÁ PRA FICAR TROCANDO TODA HORA!!
- Bom, vamos? - Pergunto a ela, ainda rindo.
- Vamos. - Ela responde, rindo também.
... E sinto que conheci a minha .

 

Comentários da autora



--